music

segunda-feira, 6 de junho de 2016

A batalha Do'eu! (depressão)



Distante'mente profunda emerge essa dor
Quê isola todos os limites de uma terra...
Para o poder de  usurpa-la de teus senhores.
 
"A maior de todas as guerras
a mais temida de todas  as quimeras,
o céu cinzento, quê absconde a luz do sol
cerração obscurecendo a  primavera!"

A depressão nunca foi desejada,
nem o mais puro dos ódio a justificou.
"Desconhecida -opressora -é bem armada."
"Cavalo de Troia quê os teus soldados não libertou."

A cidade sitiada,
em todas as vias, de todos os medos.
Brada a alma atracada,
a pior das mortes, sonda-a em segredo.

"Ah meu irmão em Deus,
quem dera pudesse adentrar nessas turvas!"
Aonde sozinho se escondeu,
para ouvir junto contigo os pingos da chuva.

Para te dizer, quê não estás sozinho,
Inda que tua razão inconfessa,
lho confunda deste carinho.
Quê são levados em nossa conversa.

Só queria eu, te ver de novo,
brincando na chuva.
E, se aquecendo em volta do fogo,
e dessa vide, colhendo as melhores uvas.

...Quem melhor que tu,
para falar sobre essa guerra?
Enquanto todos nós, víamos o céu azul,
tu desejavas o leito, é si indagavas no seio da terra.
 
E ainda assim fostes julgados!

Se defender sem provas,  -flagelo é castigo.
Mas me dissestes muita coisa, mesmo calado.
Sem que conhecesse o teu inimigo

...A qual resistes pôr tua vida,
pôr tua família pôr teus amigos.

Estou vendo um insurgente,
ferido numa árdua batalha.
A maior guerra de todas os povos é gentes?
A guerra do eu na própria alma.


(Lourisvaldo Lopes da Silva)

Em respeito é solidariedade a todos/a aqueles/a,
que infelizmente foram diagnosticado
com depressão.
  
 Não desista de lutar nunca, para Deus nada é impossível!

Existe cura!  Que ela seja  comprovada em tua vida...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados