music

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Telepatas



Nem mesmo o olhar fixo, se deteve
quando juntos estávamos pensando.
Quem finge, faz que dorme
porque é no sonhar que nasce o desejo.
Ambos se entendem imaginando...
E quando nascem as palavras os corpos não fogem.  

Eu posso ouvir as perguntas delas
tem o segredo das minhas respostas.
Consigo ouvi-la até mesmo sorrindo
sou o romântico no jardim aos pés de tua janela.
Recito versos de bossa nova
a garota de Ipanema que está ali n'quela janela.  

Depois de falarmos muito (em segredo)
Nossos olhares se apressam a nos apresentar.
O momento propicia o ensejo
é a hora certa de se aproximar.

Alguns centímetros vagos se opunham
"Éramos dois estranhos"
Á alguns segundos atrás,
Mas não somos mais...

Somos aquele amor ousado
que busca um outro igual...
A voz do momento calado
q'divide o abstrato é o sobrenatural.

A experiência que deu certo
e a barreira que foi ultrapassada! 
A desejo assim bem de perto
como disse-me quando estava calada.

O mundo não crê
as pessoas duvidam...
O que os seus olhos não veem
eles pesquisam

..."Sabes tu o que é um telepata?"  (?)
Então não entenderá dois...
Olhares que em brilhos se falam
sabem bem antes, o que acontecerá depois...






(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados