music

domingo, 7 de agosto de 2016

Chegando na lua avistei



Olhar vago procura por ela
Que tanto tens que nega-me outro tanto
Sabes-me a vontade in'saciar,
Moras em um canto mas foge as janelas
A'corda frouxa tênue, chegando ao mar

Se existe outra lua? Me disseram que sim
Uma para ela E outra para mim!

Mas ambas as luas foram usurpadas
(foram os astronautas testemunhas disso)  
Quando se pisa lá se deseja a terra!
Conheci um homem (lunático de estrada) 
Me disse que na distancia está o equilíbrio
 e a cor azul é muito, "Mas muito mais bela!"
Vista lá de cima...

No meu Brasil maior é o verde
Que tomba silencioso.
E as estrelas na negra parede
são inúmeras como a esperança do meu povo. 

Cada estrela que cai se escurece
Maior brilho, suas entranhas nos mostram
Filhos de Cristo em solo brasileiro
 Se chegarmos a lua o mundo em nós se engrandece
Contrasta com o azul as virgens filhas nossas
Jorge volta da lua, com ímpeto brador  guerreiro.

Aqui bem perto as emas descansam
Entre as cinzas depois do fogaréu 
Os grãos é o suco da cana dividem os nossos pastos
Sonho com a lua, enquanto as chamas avançam
Para amar meu Brasil, lúdica lua me servira mormaços e léus
O universo si perde em teu resplendor,
em meu solo fértil ruge o aço
Em resposta ao lenhador!    

Maria, José, Messias, João, Pedro, Antônio
Perduraram no mudo passado
E se viram pósterando em diversas guerras
A grandeza do nome renova a cultura
Epônimos, Topônimos E Jerônimos
 Nossas mulheres Transcendem a primavera
A grandeza meu Brasil, é vista das maiores alturas. 

A índia bonita cresceu nas matas
Miscigenada aos homens brancos.
Um pouquinho de tudo veio florescer aqui
Solo umedecido aurora entre fumaças
Lua minha me acolhe em teus cantos
Qual lobo no espaço meu uivo há de se ouvir

"Lua tu és mais bonita vista d'lá"


(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados