music

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

“Sãs Juízos!” (de um poeta)...






Quem disser que não julga, mente! 
Mas juízo calado, respeita os resultados!
Há quem fala, e também consente!
E um que cala, poderá ser condenado!

Nem toda lágrima tem seu próprio lençol!
O inocente peixe, não significa nada para o anzol!

A quem implora, para ficar!
E depois vai embora sem amar!

A verdade não existe!
E suprema"Ela subsiste!"
Pegue uma dúzia de verdades e lança nos ventos!
Com sorte, sobrara alguma, depois de um bom tempo!

A força do tempo e exorbitante!
Mais nada pode, (contra a verdade, ela brilha e pesa mais que o diamante)
 Os sorrisos não mentem (só são mais experientes)
 Há alguns que colhem sem plantar!
( mais seus frutos são doentes)

Há um covarde que e um bom amigo!
Arrisca amar, e foge, se oferecer-te algum perigo!

E existem valentes, de lado a lado...
Tão distantes, para não serem incomodados!

Um bom amigo, vem de uma justa medida!
Ambos se dedicam, (um segredo da vida)...
Se nada plantar nada colherá," verdades e feridas!"
 
 
Existem justos demasiados!
E alguns fajutos, que roubam a paz! (cuidado)

Na cadeia desajuizada, sobram os más juízos!
E para suas vitimas (os prejuízos) 
E de garantia, oferecem o indeciso!

E as vozes que se elevam escondidas, na multidão?
Não são de batalhas pela vida, só querem chamar a atenção!

Tem uma Fé que e enorme!!!
Mais o seu Deus não a conhece,
Sempre que vem em seu socorre ela foge!

São anunciados milagres preferidos:
A cura miraculosa,
os bons amigos!
E a sabedoria das boas novas!


Sempre haverá esperança, para o novo dia! 
E a busca pelo descanso na noite!
Sempre serão mais belas(mulheres) a cada poesia!
E o agir do tolo sempre, alcançara teu açoite!



“Sãs Juízos!” (de um poeta)...



Autor: 

lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados