music

sábado, 10 de outubro de 2015

Anônimos...




 E existencial e coerente, a cada qual o seu "Direito!"
A ponderarem entre si persistem o bem e o mal...
A justiça cega, se evocando, para reagir aos defeitos!
Logo após iniciar a vida, uma guerra ate o seu final!


Para a ordem social, tratado reciproco, (direito de ir e vir)...
Dois seres que desenvolvem continuo aprendizado...
Também mesmos sujeitos, aos iguais deveres de não reagir!
Mais como não errar? Se ate animais são extintos, por quais cuidados?


E dos erros desregrados e repetidos surgem os inconsequentes!
E dentro da esfera social, a cúpula que nós prende aqui...
E cem medos perseguiram um valente, como as dores castigam ao seus doentes!
E a inveja engorda a soberba , e a vingança seca o resistir!


Se fôssemos realmente bons não existiria o mau...
O mau surge sempre uma primeira vez, e permanece na lembrança!
Existem feridas(esquecidas),  podem voltar se o que fere, desconhecer o que e,  final!
As consequências, seguem o equilíbrio, e  do que se planta virá a nossa herança!


E existem maldades que não podem ser provadas!
Como o silencioso preconceito, e a algazarra em cima de um defeito!
E "Todos", sem exceção podem ser alvo, sem tê-la provocada!
Ela encontra na liberdade dos homens grandes erros, inevitáveis do (ser) imperfeito!


E cada qual se veste ao seu gosto,
e cada mau tem seu peso de desgosto!
Não se amam entre si um terço do que proclamam...
E na sua plenitude há revolta,(que contagia que  inflama)...



E surge paralela a essa necessidade, de mais liberdade...
O secretismo, para ir mais longe!
Para reagir por muitos, as mascaras oferecem mais coragem!
E este nosso mundo? Me pergunto: Caminha para onde!



Se nos obriga a fingir em nosso legitimo rosto!
E  que sejam sorridentes em meio aos desgostos!

Sou eu a fera que ruge no meio do mato?????
Quem sou, por traz da mascara  do anonimato?



Um bom para ser bom, precisa errar!
O mau para ser bom, insiste em vingar...

E o Amor não se esforça...
Deve ser encontrado, ele apenas provoca!



Queria conhecer um rosto por traz de uma mascara que não fosse o meu!
E poder lhe dizer, vem para fora esse mundo também e seu!

E se proibissem as repetições de erros a nos mesmos!
E a liberdade fosse pura como a verdade, e não somente alcances a esmos!


Mascaras para o mundo livre!!!
E que este se esconda de nós!
Não somos anônimos, não porque não precise!
E, que a justiça, tem de ter nome rosto e voz!




Anônimos...



Autor:

 lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados