music

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Um sonho de dúvidas...



  






Muitas vezes me obrigo algumas respostas.

"Alguém há quê desfrute escolhas dentro de seus próprios sonhos?"

Talvez sejamos novamente donos de nosso amanhã.

Pôr quantas vezes me indignarei, neste vazio divã.

Aprendi um truque com as palavras...
Depois de dias a pão e água.

"Dar vida aos versos!"
Estes ocorrem sempre fora do meu controle.
São belos e voam...
Em minhas terras vazias sobrevoam.

Se eu fosse poeta, deveria tal desagravo?
Quem garantirá se eu acabo.
Eu apenas escrevo...

Os caminhos só  meus dedos e medos conhecem.
Não há como recordar,o caminho das aves no céu,
 de sobremodo logo,se esquecem.

Se eu puder controlar este sonho, então serei poeta.
Mais versos não se entregam subjugados, 
são voluntários,e nunca serão acabados ...

Então me encanto e apronto!
Versos, rimas, poesias,fábulas,crônicas e derivados,
são incontrolados...
As vezes me duvido" Se estou mesmo acordado!"

 Autor:

lorisvaldolopes.blogspot.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados