music

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

O jardim das vidas livres...





E bem verdade, o que me dizia a saudade...
"Não quero prisões quê me invadem!"
Quê sinceridade!

Pares?
Apenas de asas, e estes têm carga limitada...
Aonde desejas ir?
Não consta nos mapas,  nem trajetos" suas estradas"...
Pensando bem !
 Melhor ,quê fique por aqui!


Se os primeiros acertos se transformarem em pesadelos...
Uma frustração cultivará essas lágrimas...
E alguns momentâneos desesperos...
Mais a tempestade passa, e o sol que vem, seca e
"virá essas páginas"...


Estar sozinho nem sempre e o melhor...
Mais entenda ,amor de  matar e muito pior!


Sozinhas, cercadas de cortejos , pretensos amores...
Flores sempre serão flores!
Não se entregam a colheita,  se e ou não aceita, não té incômodas...
Rosas sempre serão rosas!


Não ousaria
dizer-lhes "falta de sorte"...
Sentiria, sim pôr ser eu "Apenas um"...
Seu perfume e meigo mais
seu viver, e mais voraz quê a própria morte!
 "Surpreendente incomum"...


Seu amor sofrido, "superado pôr prazeres vividos"...
(O quê há em ti quê não suscitaria uma poesia?)
Cobiçadas és, rosa do deserto, e versos são ousados e atrevidos....
Pra ti trago um poema enamorado , minha humilde cortezia ...


São semeados com alegria nessa terra firme...
Em teu belo jardim
" vida livre"....

Autor:

lorisvaldolopes.blogspot.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados