music

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

No meu interior...






Tem casa nova e velha..
é não se sabe quem é o rico,
ou o pobre, amizade é coisa séria...
Uma rica contradição (é o fuxico)

Prosear de coisas alheias,
com o respeito vindo do interior...
Mulher bonita é sereia,
e as demais princesas (puro amor) 


O fim de tarde, é inicio do contos,
inventar na imaginação nos deixa feliz...
A menos de meio sol, eu apronto,
sem saber direito o quê, gargalha seu Luís!  


Sonhos simples, de conhecer cidade grande,
trazer daquelas bandas, um amor na garupa do cavalo...
E fugir pra onde o sol se esconde,
e despertar ao lado dela, no primeiro cantar do galo!


"Mas compadre! Nois já temos nossas muié!"


E hora de assossegar, (elas se aproximam)
Se achegam na roda, trazendo café,
é nossos sonhos se realizam...
Isso sim e saber desfrutar uma mulher...


Vaidosas, singelas e naturais,
 O interior exibe sua beleza...
(confirmado no olhar de qualquer rapaz)
Que brilha por tamanha certeza!
  
Devaneios temos,  imaginando a selva de pedras,
ou ficar se encasquetando, Como será o mar?
Mas o assedio, não é mais forte que a plantação no pé da serra,
e já vivemos, a maior imensidão (quê é amar)...


Mas, eu sonho (é muito) e não é escondido,
no meu interior, vive um poeta!
Distribuindo sonhos entre amigos,
no mundo todo imagino uma festa...


Inclusive a cá, nesse pedaço de sertão,
peguei os sonhos de nossas amadas,
Compus versejando," belas canções"...
Pra ir dedicando, pela estrada...



Meu interior,
pequeno e distante...
Vai minha poesia, falar de amor
por este mundo gigante...
  


 No meu interior...


Autor:



lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados