music

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Mês Doze...



Passei pelos meses, como se eu fosse os dias!
Mas, a demora foi tanta, que me perdi nos segundos...
E lentamente caminhei, buscando harmonia!
(como se eu fizesse parte de outro mundo)



Um mundo bem distante, olhando de frente!
É bem perto, se eu olhar para os lados...
Minutos e hora, empurrando gentes!
É, a noite tardia mas, traz seus cuidados...



São meses de muitas labutas,
é noites de grandes desejos...
"Quem é este, cansado em sua luta!!"
Me pergunto defronte ao espelho...




E a régia (lembrança) me responde,
em, janeiro jurei a mim mesmo!
Que aonde, a beleza dos bravos se esconde,
ali me lançarei, e aqui hoje me percebo!



Mas, não me vejo sonhando,
a inércia, distante não conta o tempo!
Todos os meses, eu vi passando,
na bravura das guerras, sobram homens lentos!




"Mas" cheguei até aqui,
(mas antes devo passar pelo menino Jesus)
Nascendo eternamente, em todos os dias porvir,
na virada do ano, verei mais um ano de luz!!




Mês Doze...



Autor:



lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados