music

domingo, 27 de dezembro de 2015

Felina procura...





Saiu a caça,
do frio que aquece...
A ele se abraça,
presa quê a merece...


Um corpo foge,
mas olhar se entrega...
Felina sabe bem quê pode!
E seu encontrado não nega...


Não a ouviu sorrateira,
quando esta invadia...
Vitima, sonhos em clareira,
sondava nas matas e pressentia...


O calor da carne,
desejar sobre este homem...
Fome é instinto que invade,
se não encontrar, a ti mesmo consomes!



Aguçada de malícia sensorial,
anda calada, o silencio lhe é alvoroço...
Águia de solos noturnos, vai até o final,
pobre sou eu, não este moço...


Que foi mordido!
De surpresa...
Pensa assim o escondido,
quando só tinha a incerteza...


Quê ela o sondava,
pequeno lobo, luar procura na terra...
Ele se indagava,
assim se cala, o medo (é entrega)...



Quando enxergas a fera,
(fêmea) voraz...
É ficar frente a frente com uma pantera...
Não se nota o que tal pensa,
desejo irracional, de razão contumaz...


Felina, quando quer "Caça!"
É mulher sem medo...
Quando sobre ti se alçares,
não fujas de teus desejos...


Pois estes sempre te acompanham,
se, a predadora sentir fome...
Brinca, provoca e assanha,
para estimular inútil fuga,
já capturou seu bicho homem!!!


Felina procura...


 Autor:


lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados