music

terça-feira, 24 de janeiro de 2017


AZÁFAMA  

Velho tempo... O primeiro a vencer os fortes
Os reinos desagregados se multiplicaram.
Semideuses juravam eternidade, agarrados a ti ante a morte
todos os que creram e não creram, foram desintegrados.

Os maiores? "São montões de cinzas num solo revolto!"
A germe evoluída, nunca se rendeu...
Mas o ponto de partida, se encerra aos pés do Orto
sabes pr'onde foram a alma daqueles?  Disparates (medos meus)

Tendes pressa! À luz da igualdade
é sobre todos. E sua majestade é plana.
Entre todos o lampejos, eu vi o convicto
coberto de razões e azafamas...
Vivendo em partes, fragmentando o infinito.

Á ânsias, cuja aparência estertam medonhas
 são veias rochosas, "lavas ínfimas enrijecidas."
Disseram-me, que tudo passa como se sonha,
    e que nunca houve tempo que saciasse uma vida.
 



(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados