music

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017


Agora já foi! Falei sem ver rsrsrs...

―Gigi de Deus! E agora?
Ritinha tramava um segredo,
com Gigi. "Estamos combinadas
ninguém pode saber de nada!"

...Porque segredo rima com medo?
"Por que tem cara, de quem se assusta com facilidade."
(Uma terceira pessoa sabia a verdade)
 Viu tudo, e sabia qual das duas era a culpada!
O segredo das duas estava pela metade.

Tudo começou, com uma brincadeira
e terminou logo após e bruscamente.
Julinho havia acordado

Nos dentes da frente do pequeno Julinho, 
abriu uma porteira, e o único caminho
era esperar pela fada do dente.

―Mãe! Mãe! Ela veio! Ela veio!
―Quem veio meu filho?
Disse a mãe, em tom de curiosidade,
olhos estatelados (puro devaneio)
Mãe finge com muito brilho.

―A fada do dente! Esteve no meu quarto mamãe!
"Óh que maravilha Julinho!"
―Já contou para sua irmã Ritinha essa novidade?
(Ritinha e a gata Gigi, iam saindo de fininho)

―Parada as duas! (O coração diz-para nessas horas)
Quando a vontade, mesmo era de fingir que não ouviu
e sair de fininho para o lado de fora! "Ah essas duas!"
Quase  que pra fora do corpo (foi a alma delas que saiu)

Nada é mais suspeito
(que um sorriso sem graça)
Daqueles meio sem jeito
"Que sussurra entre os dentes, ...Disfarça"
 
 ―Bom dia maninho! (Dormiu bem) rsrsrsrs
Olhinhos de refém...
Que pedem ajuda, é mais ou menos assim
(Só que silencioso) "Mamãe me acuda!"

A gatinha Gigi apenas ronronava
olhando para a janela.
Como se planejasse fugir
(Que situação era aquela)

Todas a mães conhecem a arte do disfarce
e a exercem com um jeito bonito.
Se posiciona em frente a porta
Como se dissesse; "Por aqui você não passa!"
Segredo e medo, são dois castigos
que rondam a nossa volta.

Pensa Ritinha, olhando pra Gigi
a gatinha, que não sabia fingir.

―Maninha a fada do dente veio me visitar!
Julinho estava muito feliz... E Ritinha 
se esforçava, para ser uma boa atriz...
Mas Gigi (tinha de ronronar)
e ficar se esfregando entre as pernas de seu irmãozinho.

Ritinha a encarou; "Gigi lembra-se do nosso trato"
―Vai filha diz alguma coisa ao seu irmão!
Tem frases que transformam em um pequeno quarto
o nosso grande coração.

Quarto redondo e sem canto
não dá para se esconder...
Conto! Ou não Conto?
Enquanto Ritinha pensa 
Gigi foi se esconder.

"Bem na onde esconderam o dente!"
Sorte é mesmo uma lenda, 
utopias de todas as gentes.

―Volta aqui Gigi! Julinho foi atrás dela
porque juntos como em todos os dias iriam brincar...

Segredo é como corrente 
se conseguir mantê-la sempre interligada
é forte e não escapa nada.

Mas quando se separa
fica muito mais fraca
sem elos, segredos
facilmente passam.

"Quando Julinho voltou do quarto
trazia Gigi em um dos braços.
E no outro o dente desaparecido
bem na palma da sua mão."

―Maninha foi você que fez isso?
Gigi estava toda desconcertada
(Quando vi Ritinha, já havia nos entregado)
Ronronava mil desculpas na língua dos gatos.

O olhar firme da mãe dizia;
"Eu sei que foi você! Conta!"

Todo conto, devia se parecer com poesia...

―Maninho eu só queria brincar de fada do dente!
Ritinha, timbra a voz com melodia arrependida.
"A mãe olha-a toda contente."
Até que se surpreendem com a declaração de Julinho;
Conto ou não Conto?
E decide contar, para causar maior espanto.

―Eu já sabia de tudo Maninha!
"Só tava a fim mesmo, era de brincar"

E, em gargalhadas o dia se inicia.





(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados