music

domingo, 15 de maio de 2016

Eu não sei orar!



Alma," minha Alma"
O quê direi -em teu nome?
Para aquele que tanto amas...
O que diremos nós "os filhos dos homens?"

Como alçar a ti ó Deus a minha devoção?
É de dentro de mim, ofertar-te
minha própria oração?

Sou rude é limitado, diante de Glória tamanha,
as palavras que críamos,
tão somente a elas, nos limitamos!

Meu Senhor, eu sofro por tal ambição,
(Sabedoria)
Apenas essa pode adornar a inspiração,
de minha poesia.

Poesia de fé!

Sou poeta meu Senhor,
e não tenho religião...
Peco muito por amor,
é preciso muito do teu perdão!

O templo que habitas,
esta edificado,
na fonte de nossas vidas,
no coração tenho-o guardado.

Por amar tão pouco,
quis ser poeta,
para poder amar feito um louco...

"Pai" tu excedes em mérito de grandeza
todos os versos que já criamos!

Eu ainda não sei orar,
mas aprendi a adorar-te
"Deus da nossa Criação"

Por amor criamos e também inventamos,
utopias,  para  a nossa terra...
Mas as nossas almas, a ti entregamos
por crermos em vida eterna. 

Estou procurando,
meu Senhor...
Pra ti, os mais lindos versos,
nas maiores jazidas do amor.

É quando vier em teu regresso,
a nos encontrar,
me encontrarás neste labor,
por este universo,
"um poeta  que não sabe orar,
ora sem saber, quando fala de amor...
 [Ama -é -ensina -a -Amar!]


(Lourisaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados