music

domingo, 1 de maio de 2016

As mariposas.


A mariposa dormiu de dia
e de dia matou o sono.
Sem o sono saiu sozinha
a noite no abandono.

"Mariposa o que mais te atrai?" 
O brilho da lâmpada
ou o calor que ela faz?

A Mariposa-Atlas 
não é pra qualquer um,
tem veneno que não mata,
dose forte de puro rum.

A mariposa sonhou de dia,
e acordou no meio do pesadelo,
viu que ainda era dia
e se escondeu no travesseiro.

Faço poema com pena
é tinta envaidecida
para a mariposa pequena
é pouco colorida.

Versos noturnos
também sentem frio,
o calor é mais seguro
quando se repete o estribilho.

 "Mariposa o que mais te atrai?" 
O brilho da lâmpada
ou o calor que ela faz?

As luzes produzem sons
sons bem quentes,
mariposas têm ritmo bom,
pósa-te mui atraente.

A mariposa-pigmeu
é pequenina.
Mas termina com [eu]
e com [eu] termina.

Ainda brinca de ciranda
é conta estrelas no céu,
mas prefere o calor das lâmpadas,
"gira en'volta gira" neste carrossel.

Marí'pósa, essa noite tem luar,
têm lâmpada acesa.
Sons quentes para dançar
é versos sobre a mesa.


(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados