music

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016


Poema 

Ambições Singelas
 
Laços de gratidão, para que eu encontre
o caminho de volta pra dizer-te "Muito obrigado!"

Um multidão de bons amigos em renques, 
como o fiel exercito emparelhado.
Ou como os pomares enfileirados
que distribuem gentilmente os seus frutos. 
aos que passam...

E, que eu também seja "Uma dessas arvores 
frutíferas e exista em mim, abundância de frutos
para dividir com todos."

Quero ter um coração nobre
mas livre de adornos externos e vaidades.
E que seja ele uma caixa forte
de sinceridade. E que, o meu tesouro
ninguém roube!

Desejo também a maior paz de todas
para que possa desfruta-la, 
por fora e por dentro.
Na alma no corpo
e no sentimento.

Saúde (queria tê-la) pra sempre
e em abundância, 
até mesmo que me escorresse saúde pelas mãos.
Para compartilha-la com todos os doentes
e distribui-la entre meus irmãos.

   Família meu desejo e que fossem todos eternos.
E, se fosse que ter alguma despedida,
que fôssemos todos juntos, para tal dor não conhecer.
Partiríamos juntos cantando nossa ultima canção
"O nosso último inverno!"  
 
Amor quero ter apenas um
e quero que este deseje o mesmo.
Sem que o outro esteja junto
não iremos a lugar nenhum.

E, que a felicidade fosse assim
dividida entre todos.

O Deus que eu desejo já existe
"então não haverá mais fim!"
Para fazer pedidos
e se eu for atendido
Hoje...

Só peço a ele, que essas ambições singelas
se cumpram.
E mais alguns desejos bobos.





(Lourisvaldo Lopes da Silva)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados