music

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Mente soberana




O tempo não apaga
A Memória que descansa esquecida
Que em silêncio se adianta é cala
Em respeito ao futuro desta vida.

Não mata é não fere
nem morre dentro de mim
Saudades régia
historia passada que recusa o fim...

Finda a vida de uma planta,
O coração é terra fértil
De onde nada se arranca
sempre brota,
quando quiser lembra-la ela volta!

Uma parte de mim que nunca se vai
Um tempo me que me faz tanta falta...
Estão a minha frente o que devia ser deixado pra trás
Memória sorrateira não se sabe quando assalta!

Os dias passados
Envelhecem
É ficam cansados
É as vezes se esquecem...

Mas o passado é eterno
Não pode ser morto!
Pode ser dormente
Como a pedra em meio ao horto

Nas manhas de inverno
Ouvi um pensamento quente
Gritava em minhas recordações
eram as lembranças sobradas da gente...

Pra mim que havia te esquecido
(sentimentos que me enganam)
Mas as lembranças são da mente,
e a mente é  soberana.


(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados