music

domingo, 4 de setembro de 2016

Epígonos rebeldes...





Chilreiam os gravetos  ...(ruídos ouço)
Quebrando a inércia oculta

Os restos espalhados pelo caminho   
São trovões de chuvas passadas

E o néscio ainda foge para se esconder
Provam-me o desperdício e o saber

Que grande parte daquilo q'se busca!
"se perde um pouquinho...!"
 
O ar é presa benévola, 
arrastada pelos pulmões
E a palavra?
 ...A sentinela do cárcere pensar!
E os versos são anseios
 [Ou] 
gratidão por mais liberdade    

Um lobo cinzento invade os dias, 
assustado o sol se esconde!!!
A mulher, "da janela chama os filhos para dentro"

É um louco andarilho q'responde;
"À matilha q'o dia devora"
Nem tudo que se vê é poesia!!!
E os lobos  fogem enquanto é tempo...
E o homem assenta-se a ler

...Restando-me o fascínio pelas horas,
Procuro entender o tempo que  me resta!  
 E o conhecimento que tem me faltado,
Para recuperar o juízo que fiz dos poetas.

 Quando escuto os sons difusos da viúva Madalena
Lamentando as feridas abertas q'devoraram seu amado!
Me apaixono por suas dores tão pequenas
que não se fecham, mesmo o tempo tendo há muito passado.

A doença mórbida me enfraquece
 E a evolução dos verbos me consomem
Um multidão de filhos (tenho) é não consigo nomeá-los
 Poesia sem tema e versos sem rimas,
Já registraram todos eles...

A beleza anônima da desconhecida
me perseguiu noites a fio...
Nem sequer posso chama-la de Meu Amor
Tens tu o mesmo nome! "Mas diferente vida!"

 Peguei um lápis e fui povoar um lugar vazio
Foi preciso que, João pai de seis filhos (gêmeos) 
 Construisse um quarto para cada um
E no sétimo, repousasse ele na satisfação de sua família!

Casa Grande é o desejo da mente humana
Mas ...As malditas paredes tiram-me a visão!
Muralhas fortes eles construiram 
"Vamos escala-las?'' Para ver o por do sol
nos olhos dos poetas...

E chegando lá, fechei os meus olhos e saltei,
não pensava jamais em voltar!

Mas o desafio está deste nosso lado,
Vejo Prudente amando com muita calma
E o olhar do inocente esperando-o admirado
A mulher que tanto amo, abraçada aos nossos filhos
Quando o homem evoca-se inspirado
Não desiste d'suas almas...
 
 




(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados