music

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Canteiro das flores mudas




Há distancia d'um caminho! Me sufoca
Exacerba o silêncio a beleza, da flor
E no suave cochichar das rosas,
Os suspiros que ouves são todos meus!
Por teu Amor...  


Ao ver-te sozinha, a relva verde se curva
Os lírios brancos d'teus sorrisos
Se esconderam entre os seu lábios
 E me proibiram a passagem
Em cada flor que vejo
lembro-me de sua imagem...

Meu amor, eu passeava entre os canteiros
Descalço caminhava alento   
 E a primavera acompanhava-me como se fosses, teu jardineiro

E como os aromas que flutuam nos ventos
eu seguia...

...Até vê-la triste sozinha,
eu sonhava...

Neste sonho uma flor se levantava
e os girassóis seguiam-na
(E estes tinham o meu olhar)
E a grama macia as minhas mãos
Sobre a qual também se deitavas

"Sabe amor que, em mim a cultivo?"
 Mas ela sentia-se tão sozinha
Que o seu silencio tornou-se palavras
E teus sonhos fugiam entre ...meios sorrisos
Dos teus segredos não me vieram as respostas
 Talvez em seu medo cresceram tais asas

...Até
Vê-la triste e sozinha
...Eu sonhava.

A flor se mudou da terra
De um lado a outro a procurei
Meu amor voou até primavera
Foi aqui q'sozinha a encontrei...

Se quiser tentar novamente
(Amor) a gente planta como semente...
E o cultiva até a ultima primavera
Se veres tu uma flor sozinha!
...(Não é mais aquela)




(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados