music

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Pés descalços...




O olhar que se pende anuncia cansaço
apontando ao distante alvo
Se retrai em teu próprio maço
as futuras fumaças de teus cigarros...


Mais fraco ainda
é um gigante por nome coração
este se pesa por amor
(se amor fosse pesado) não o era
era dor!


Dor dos pés descalços,
caminhava sobre a areia
(uma mulher feita de basalto)
Não conseguia ser sereia



Pensada palmilhava sobre o areal
as longas madeixas trazendo o ontem
Um triste olhar (para um tido final)
memórias atravessando o horizonte   


Pés descalço a orlar pelo mar
pode tocar-te esta maré cheia?
Reclama-te o brilho no olhar
ao pagar por tuas pegadas na areia



Hoje o mar te ouviu
as grandes ondas se curvaram
E todo o céu lhe assistiu
é as aves marinhas te cercaram


Cingi-te por dentro
o que tens levas sobre sapatos
O teu sentir seja estes ventos
para descalça trilhar,
caminho de pedras e matos
de teu próprio mar


Eu pedia paisagem para sair,
correria ao teu encontro
mas tuas pegadas não mais estão aqui...
Maré cheia efeito de grandes prantos.


Reflexão e poesia...


Pés descalços...

Autor:


lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados