music

domingo, 8 de novembro de 2015

O último sabor...


De todos vagos, remotos silêncios
tá na fala, o que se espera...
predizendo, querendo, na menor, das inocências!
Engoma tua dor, em tua própria esfera!


"Mas" não se cala, (se for amor),
jamais grites, para o resistir da natureza!
Sussurre pouco, cultivado (próprio louvor)
Amas reclamando, terra, seres e incertezas!


E divide tua dor em partes iguais,
subdividido foi o homem, ódio x amor!
Isso e dor!!! Isso e amor!!!
Dali os justos partem aos seus finais!


Quem ama paga,(bem)
para não odiar!
Se teu amor renegam,
vais sofrer por amar!



O bom amor?  Traído?
Beijar, depois Odiar?  Tê-lo-á cuspido! 
Sem nunca causar dor?
Atraído os que fogem, (preferem o evitar)



 Por que o amor, esta em festa!!!
No meio das multidões...
Amor a si, ao próximo, e a quem mais? Interessa?
Pega pra ti, um bom bocado de decepções...



Quem ama sabe, fazer amor,
sabe estender as mãos.
Interpretar, os desconexos!
E se espalhar, pelo chão!



Para ser pisado?
(para sentirem a lacuna)
O amor já, esta caçado...
Por ser o tal, ele e o tal,
    (o bom imortal)



Quer amar?  Ame!!!
Quer odiar?  Odeie!!!
Do que te sobrar não reclame!!!
Saboreie!!!

O último sabor...



Autor:


lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados