music

domingo, 22 de novembro de 2015

Lugares vazios...






O muito sempre de longe,
O perto sempre encoberto!
O pouco que tenho se esconde,
(O muito está por perto)

Não há mãos suficientes para toca-lo,
Pés o bastante, para alcança-lo...
Sonhos pra tanto querer,
E tempo, para o esquecer!


Os desejos nunca se fartaram,
As conquistas desconhecem fim...
E o quê meus olhos enxergaram,
Não foram o suficientes para mim!       


O cansaço pede paz,
A ambição procura mais guerras...
O silencio foi demais,
Ações e reações da espera...

Não se abastam nunca,
E por querer, não fiquei para trás...
Respostas para as minhas perguntas?
Como e que se faz?


Não se livre o homem de seus receios,
Se o ápice vier a existir,
O que será do quê o alcançar primeiro?
Sem mais nada para perseguir?


Sabe os vazios deixados para trás,
Estão a procurar!
E no regresso, revoltas desejarão a paz!

Os pequenos rios conhecem melhor a terra,
quê o grande mar!!!
(Vazio demais), essa e a pior de todas as guerras!
Na verdade em nenhuma delas (se vence) sem lutar,
mas o muito em seu vazio em quem há de se apoiar!


Lugares vazios....

Autor:

lorisvaldolopes.blogspot.com.br 


Ev. são Marcos cap. 8
36Portanto, de que adianta uma pessoa ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?
37Ou ainda, o que uma pessoa poderia dar em troca de sua alma? …
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados