music

sábado, 13 de fevereiro de 2016

"Doravante!"

No epicentro da vida, futuro a traduzir...
Não é melhor voltar
Não é melhor fugir!
Na mesma direção de um querer
provas, alegrias, dor é prazer!

Talvez a fúria não encontrou resistência
e veio consumindo tudo pelo caminho!
O medo limita a nossa existência...
A maior de nossa segurança (é um pequeno ninho)
   
Nas alturas dos sonhos, vive-los na encosta de um precipício
aonde nos antecipamos as adversidades, vistas do alto!
É muito pouco, seguimos adiante, paira contida nossa ousadia 
caminhar moderado, observa-te a fazer planos, ó limitado...

Mas a cortina de ferro é falsa,
desta qual escondes a tua coragem!
A estrada esta coberta de segredos
Tentando pelos enredos
recuas em tua jornada!

Mas tenho medo também
de percas dizimando o meu tempo!
Que garantias terei no além
se nem a mim mesmo convenço!

Farta-te de lucidez, essa pesa como o chumbo
é clareia-te com a sanidade, essa mesma reluz!
Mas serás o mais leviano dos tolos se viver sem rumo...
Renuncia-te seus medos e doravante leve tua cruz!

Voltar, não é fenda
não existe tal escape!
A cada temporal se surpreenda...
No meio deste mar não desembarque!

Os ventos fortes lhe tragam
para atravessar entre os trovões!
Para as lacunas que te abraçam
não vivestes na intromissão...

Nem enredastes nas veredas desconhecidas
por medo das ameaças...
Ninguém pode responder pela vida!!
Apenas se mostra ao que a ultrapassa...


O tempo fecha sempre
há imprevisões, deste tornado...
Se este surge a sua frente
deve ser atravessado!


"Doravante!" 

 Autor:


Lourisvaldo Lopes da Silva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados