music

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Contos (a moda caipira) "Serra Morena"

 Bem antes que, (oratória) exibisse seus filhos eloquentes
 O passado deve ser respeitado é muito bem conservado!
Se as arvores estão grandes (É modi) as raízes que assustentaram a gente!



 Em uma época distante
Antes da evolução erudita de nosso português...
Bem antes...
Vou contar pra vosmicêis

Serra Morena...

O próximo -era ocê
O distante -era sardoso
Estou indicando -oia só procevê...

..."O desenrolar de um romance"...

Tinha de ser muito amoroso
Pra conquistar as minina!
Mesmo desengonçado se colhia bastante fror...
Água boa, era o quê chamávamos de mina!

?Declaração? "Nem de renda!"
"Só se decrarava amor É com muita paixão!"
Sentir era (maximum priori)
Num se dispunha debalde nem se colocava a venda
"As porteiras sagradas do coração!"

 ..."Os contador de causo
mais tarde evoluiriam seriam os poetas"

Se vosmicê falasse bunitu
ganhava aprauso
E puxava a festa
I nus incantava os ouvidus
o tilintar dos bons causos
ao gargalhar de nossa orquestra!

Clima quente era apimentado
Moça sapeca era malagueta!
Cabras fortes de labutados, eram os mais namorados
é mais disputados nós forrós das noites de sexta

As fia muie eram mais valorizadas
Seu Horácio tinha quatro...
Mas essa história já foi contada!

Menos a de seu Osvaldo lenhador
respeitado como o pai do mato!
...Maria assucena (sua filha) era a sombra no pé da serra
Para o peão sonhador ...
Que topasse enfrentar a fera
(Seu Osvaldo), num tinha diproma mais era mais arrespeitado que Doutor!

"Homem do campo"
Num têm medo de cara feia
(Mas têm o devido e respeitoso espanto)
Mas qual caipira nunca quis conhecer uma sereia?

Eu pur-exemplo, precisava ter uma ao meu lado
Aqui mermo onde a terra e seca
Ah também belas cachoeira (e nós dois) banha abraçado
Mas essa parte, (se Osvaldo descobre)...certeza que ele num dexa)
É nois arrespeita o nosso tempo é num foge!

 Intão aprendi prosear como os Grandes
Linguajar bom, de barra de saia, de belas fogueiras
Aquecida pôr trovas, quanto mais rima mais se expande
E Osvaldo era (o meu: )  ouvinte de primeira!

A meia lua de um olhar Maria assucena me pagiava
A serra morena era a ilha do nosso mar
Da onde a lua tudo observava!

Numa visita dessas levei para Osvaldo uma linda inspiração
...(Seu Osvaldo)... :  ) cintilou o olhar sobre minha futura sogra
No clima quente desse amor, "De assucena pedi a mão"
....(em casamento)
Osvaldo estava inspirado pôr minha trova!
"Meu rapaz já não era sem tempo!"

E antigamente tinha peso as palavras
"!Antiga lei do bigode!"
As horas já iam tarde...
Mas depois de ouvir o conto (Serra morena)
A resposta do sogro apaixonado "É pode!"
Ocê vai casar cum Assucena!

Ah... minha doce inspiração (Maria assucena)
A mior festa de casamento praquelas bandas é adjacências!
Por esses versos amar vale a pena...
Jamais perder as base de nossa existência!


Autor:


Lourisvaldo Lopes da Silva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados