music

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

"Argúcias do Amor!"






Como pôdes, chegar tão longe?
E  se impor  assim,de tão certo...
Meu amor seguia, o ocaso onde o sol que se esconde...
Amo a lua, mais não poderia tê-la  (assim tão perto).


Da minha plantação de rosas...
Jamais me imaginará, o cultivar de apenas uma...
Agora veio você,  
"e isso me incômoda!"
Amava tanto a diversidade das flores, mas apenas ao te ver,
  contemplara,algo que não enxergava em nenhuma...


(E de quantas vezes me gabava eu)...
De ser livre como os ventos...
De repente sem precedentes você me apareceu,
com este seu jeito,conseguiu tocar em meus sentimentos...


Fez barreira, conteve sobre teu corpo, minha fúria de ser livre, minha força...
Impôs tua repressão, de encontro as minhas correntezas bravias...
E o meu coração me negara razão,e me pediu (ouça)...
Quando o amor sussurra, surge a poesia!


Doravante e atento, me indagarei tendo você,  adormecendo ao meu lado!
Me desperto em lembranças, e me pergunto: " Como?"
Desguarnecerá a segurança, de um coração tão cerrado!
Suspiro e respiro, ( este amor ), que  tem o seu cheiro!
Desmentido minha resistência , na perspicácia deste amor certeiro!


Autor:


lorisvaldolopes.blogspot.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados