music

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Canção para, os meus medos (Prt:1)




                                


Não conheci, o bicho papão...
Nem à mula sem cabeça.
Não presenciei a raiva do João...
Nem a tristeza na tarde de sexta!

Nunca conheci o que pensam de mim...
Não tive à coragem alheia de me julgar...
Quando criança, evitei um homem,
tinha fama de se transformar em lobisomem, 
(seu Joaquim)...

Pés em terra firme, realizam meus encantos (de grande mar)
( Só ouvi falar, não quis, seria impossível encontrar)...

O curupira e o pai do mato...
O boto encantado...
A recompensa de um ingrato...
E a certeza em olhos calados...

Dás muitas coisas que amei pôr medo:

A sorte, para quê me afaste a morte!
A boa resguarda de um segredo...
"Um único Deus", lhe contei meus receios, 
( é ele me fez forte!)

O medo de partida súbita de todos  o maior...
Este me apaixonou pela escrita...
Deixar aqui, o quê extrai daqui, quando me for só!
Do meu corpo moribundo, sobrarão páginas tão bonitas!

O meu medo de pensador...
Era que me faltassem palavras...
O meu medo do amor, 
era que me arrancassem a alma...
"E me sobrasse apenas a dor!"

Nas vias dos medos...
Não quis arriscar...
Nem guardar meus próprios segredos ...
Nem tampouco amar os medos,
 e acerca deles vou-me-indo, a cantar!




(Lourisvaldo Lopes da Silva)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados