music

quarta-feira, 9 de novembro de 2016


Aos pés da lua


De todos me escondo para encontra-la
Tens distante leveza! E me convoca
Se conseguir me aproximar "poderei abraça-la"

Como o céu oferece a lua, 
sou aquela canção que flutua.
Nas mãos de um amor que bate a sua porta

 Princesa minha, à ti ofereço, a noite lá fora
A lua o mar e o devaneio...

N'um versejante marujo sozinho
todo ócio fez-se desinquietante.

E o rude silencio, grita brusco anseio 
À certa hora da noite, sinto o mau de aurora
O auge do amor, quase se mata em pressa
preciso encontra-la, antes q'se feche esse caminho.

Nunca digam "É um poeta
que mora aos pés da lua!"

Porque direi a estes "Não o sou
apenas estou perdido em alto mar!"

Não sabem eles meu amor, 
"Que as poesias que eu
escrevo são apenas tuas!"

Vou mais além "
Para qua não me vejam
aos pés do luar"...

Como se da noite fosses uma flor
estou à cultiva-la.

Compondo 
até que me ouças
e venhas me encontrar!

 Como a brisa que lamenta
os sons mais tristes...
Podes me ouvir em noites enluaradas
na mais sutil das notas
amor... 
 
 Sussurrando poesias
aos teus ouvidos.
Minha amada
 (eu ...navego escondido)
 

(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados