music

segunda-feira, 17 de abril de 2017

(HUaMOR) Bem à cara delas...


Tamanha graça quê me ofuscam
Observo-as, tentando desvenda-las
Elas me parecem meio malucas
Mas não me canso de admira-las

Filme triste elas choram
Filme de humor morrem de rir
Filme romântico elas adoram

E filme de terror?
(Só se for) pra se sentirem protegidas
E, se estiverem bem do lado do grande amor
de suas vidas.

Elas se apaixonam
Elas se entregam
(Elas) Se emocionam...

Umas se sentem muito magrinhas
Outras se sentem gordinhas
Umas se sentem muito altas
E outras se acham muito baixinhas
E concordam; (Não gostam de se sentirem sozinhas)

Palavras? Nunca às faltam...
Elas amam falar...e falar...e falar...
E assim vai... E quando se calam
por muito tempo,
sentimos seriamente a sua falta...

Voz de mulher amada, é eco insistente
Que nunca se cala dentro da gente...

Elas se esbarram sem querer
"Cabeças no mundo da lua
E cinturas batendo nas quinas das mesas"
É bom ao homem esse segredo conhecer
(Elas tem a alma leve) Por isso flutuam...
 
Eu já alcancei algumas
Que andavam distraídas no meio da rua
(Como se estivessem deslizando em plumas)

― Ei moça encantada! (eu sempre fui bom em ajudar)
E dar conselhos ..."Melhor caminhar pela calçada,
 E ao meu lado, que é o seu lugar!!!

Em alguns momentos
(elas são mau agradecidas)
A gente entrega o coração pra elas
E elas somem de nossas vistas!

Ah! Tão bem eu me lembro (...)
E nunca mais as esqueço...

Eu sou um poeta do meio do povo
Daqueles que se apaixonam todos os dias
Elas são abundantes em minha quimera
São musas nos campos da poesia.

Elas nos equilibram e nos dosam
Se não fosse assim....
Não existiria romantismo nos versos
Aí! Pobre de mim...
(Sozinho)
Entre as elegias deste universo.

Fim.


 L.L.S
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados