music

domingo, 6 de março de 2016

Yasmim




Um conto


Escutem bem,  com os sentidos da imaginação
quase se pode tocar!
É com as rimas batidas no coração
Se pode voar...

Me recordo (mas (desejando) que se repita)
aonde o arco íris matava a sede...
Meus sonhos passavam em revista
por desejo é interesse!

Eu queria criar uma historia que fosse minha para sempre,
mas aprendi que muitas coisas podemos ter, mas não ser donos!
São as os contos que eu chamo (da gente)
Que sempre estará a nossa espera, basta cair o sono...

Momentos recordados nunca param de crescer
(aprendeu com as crianças a brincar de telefone sem fio)
É todo dia a historia é mudada é enriquecidas
só me basta fechar os olhos é a vejo me convidar ao desafio 

 Nos dias já adiantados
ela ousa desafiar a minha memória...
Exigiu-me ser para sempre contada
ou então... (passara de mim a outro está gloria)-

-Yasmim minha Flor perfumada
em meu jardim de inverno...
Invade o meu quarto pela madrugada
é a recorda-la todos os dias me pego...

...Naquele vale os lagos eram centenas é cristalinos
eu havia escolhido uma vereda...
É bem cedo quando o sol ainda estava dormindo
é a madrugadinha se despedia do verde....

Eu descia por ali, para chegar em qualquer lugar
é como as chuvas de verão vertiam-se em exageros
A colheita das roças de arroz deveriam se adiantar
(melhor o anteceder que o desespero)


Foi a decisão que apliquei também no amor
(Não perderia Yasmim)
Desejei para sempre que ela fosse minha (apenas minha) flor
Nunca terminei este conto (não aceito o seu fim)


Os lagos sonhavam após as chuvas
é estes sonhos eram tocados pela luz do sol
Assim nascia o arco-íris no céu,
é era no céu logo acima da gente que ele fazia a curva....


É foi seguindo por este arco, que decidi," iria descobrir "
qual daqueles lagos sonhava tantas cores...
"De repente o encontrei" Mas não estava sozinho ali
me embriagava o perfume das flores
Meus sonhos é desejos (os mesmos de Yasmim)


Foi tão mágico o nosso sorriso
é os nossos olhares por buscas iguais...
O reflexo aquarela do arco íris ficou impreciso
o nosso querer brilhava muito mais...

É eu a amei como ela me amou
não existe tão certo
não existe tão perto
Como a primeira vez...


As veredas dormentes se escondiam do inverno
mas a gente nunca se negava encontrar!
Para a garantia de um amor eterno...
"Diga a luz da lua "Pra sempre vou te amar"


Mas quando se é jovem apenas dos sonhos se é dono
é dos desconhecidos passeios pelos campos...
Não posso me entristecer (Yasmim)
se foi, mas esperança nos proibi o abandono
Talvez um dia a gente se encontre, é termine esse conto!
Uma historia de amor sem fim...

(Lourisvaldo Lopes da Silva) 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados