music

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A imensa Árvore da Gratidão



...
Mas não foi sempre assim,
(ela já havia pensando em desistir n'outros tempos)

Pois tinha sede e seus pés estavam cansados de lutar
contra a dureza e aridez do solo em que estava plantada...

E por notar que todas as pessoas que passavam por ela,
tinham muita pressa e todos estavam sem tempo de cultiva-la.

Desejou ser arrancada...

Não suportou ter que se despedir de sua ultima folha,
"Uma das cenas mais triste na natureza,
é ver uma árvore triste, maltratada e definhando."

Alguns destinos, dependem de intervenções
(a estes não foram oferecido outras escolhas)
"A cena mais linda na natureza, e ver uma árvore feliz e sonhando."

Uma boa alma, passava ali por perto
e quando de longe a avistou, percebeu sua aflição
e se empatizou profundamente com ela
e resolveu ajuda-la a se vingar;

― A partir de hoje, serás conhecida por ―Árvore da Gratidão―


Afofou a terra a sua volta, e a manteve adubada e úmida
por um longo tempo, até que viu-lhe, recuperando o vigor...
E a encorajava com historias lindas,
para que ela continuasse sonhando e insistindo em sobreviver...

E assim aconteceu, ela cresceu e se fortaleceu,
e já comemorava jubilosa, a sua primeira carga de flores...

A pequena árvore de tênue debilitada, que esmorecia outrora
já oferecia de bom grado tamanho médio de uma grande sombra,
nas mais causticantes horas do dia. 

"E sua primeira carga de frutos, já era o suficiente
para alimentar uma pequena família de peregrinos por uma semana,
e um pequeno bando de  aves migratórias"...

A boa alma se despediu e disse-a;

― Estás preparada para sobreviver sozinha!
― Faça aos outros como fiz a ti, e nunca te faltará cultivadores.

Dito isto a abraçou, com um longo e demorado abraço e foi embora,
seguir seu caminho pelo mundo afora...

No primeiro dia depois que ele se foi,
ela avistou ao longe uma família de viandantes esquálidos
esmorecidos e paulatinamente abatidos.

Pediu então ao vento da colina que levasse uma de suas folhas
verdes até eles, e quando estes se demonstrassem esperançosos
por encontrar d'onde esta se desprendera, que movimentasse-a com sua força
de tal forma, que seria impossível não nota-la,
e se sentissem atraídos por ela.

E assim se fez...

Durante uma semana inteira, ela os sustentou,
protegendo-os do sol quente e do orvalho das madrugadas frias.
E chegou o dia de vê-los partindo,
e ouviu claramente quando o progenitor daquela família dizia;

― Essa arvore será conhecida por todos nós, como ―Árvore da vida―
― Se não fosse por ela todos teríamos morrido!


Ela queria lhes pedir que ficassem por mais um dia
ainda haviam alguns frutos entre as suas folhagens mais fechadas!

Mas eles se foram, e logo chegaram as aves migratórias
e essas se alimentaram dos sobejos de seus frutos maduros
que se ocultavam entre as suas folhagens.

E disseram-na que ela estava no lugar perfeito,
e que ela estaria na rota de suas migrações e sempre parariam
por ali para se descansarem da viagem.

― Para que não se sinta sozinha plantaremos a sua volta algumas
sementes que sempre levamos conosco por onde vamos.

Tendo dito isso semearam suas sementes a sua volta e partiram
nem sequer deram na tempo de terminar o que estava falando;

― Mas o solo aqui é fraco e falta-me agua a maior parte do ano! 

Já iam longe, e as sementes adormecidas começavam a serem despertadas
pela fresca sombra e umidade que havia em volta dela.

Ela crescia rapidamente, e isto exigia-lhe uma folhagem mais densa
e farta, para cobrir-lhe todos os seus galhos que se espalhavam abundantemente
para os lados. Um dia estava muito preocupada como sobreviveria
aos imtémperies do tempo? Como se manteria forte e ainda assim cuidaria das pequenas
árvores que estavam nascendo a sua volta?


Até que sentiu uma saciedade vinda de suas raízes, um jubilo frêmito-
e uníssono vindo de sua raízes eufóricas, "elas haviam acabado
de encontrar um abundante manacial subterrâneo de agua mineral,
e constataram também a riqueza de nutrientes naquele subsolo."

A Árvore da Gratidão, se engrandeceu, tanto- quanto lhe fora-
permitido. E lhe fora permitido ser mãe de uma grande floresta
que iria dissipar de vez a escassez de vida natural que existia naquele lugar.

E assim aconteceu, sementes foram disseminadas de um lugar ao outro
daquele extenso vale se misturando a varias espécimes trazidas por aves migratórias.

E famílias de viandantes nomeavam-na cada qual com um nome,
que correspondesse-lhes com amplitude, reconhecimento e importância
que sua influencia teve sobre a vida deles; 

- Árvore dos Milagres - Árvore da Vida - Árvore da Esperança -
 

 

"O amor com que se vive sobrepuja qualquer nomeação
apenas agradecendo era assim que ela se sentia."

Apenas uma árvore 
―A Árvore da Gratidão―


Fim.
   
  
(Lourisvaldo Lopes da Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts Relacionados